icon-information

O COVID-19 E SEUS SINTOMAS

Covid-19 é a doença causada pelo novo Coronavírus que foi descoberto na China em dezembro de 2019. Caracteriza-se por sintomas leves, como nariz escorrendo, dor de garganta, tosse e febre, podendo ser mais grave para algumas pessoas, causando pneumonia ou dificuldade para respirar. Em casos mais raros, ela pode ser fatal. Idosos e pessoas com outras condições médicas (como asma, diabetes e doenças cardíacas) são mais vulneráveis a quadros graves.

Infelizmente, mais de 10 mil pessoas já morreram no mundo todo, vítimas de Covid-19. A maioria tinha acima de 60 anos e teve a doença agravada por outras doenças preexistentes.

icon-information

MEIOS DE PREVENÇÃO

O ideal é evitar contato com outros indivíduos e obedecer o isolamento domiciliar. Em casa, é recomendado que a pessoa com suspeita informe os serviços de saúde sobre a situação, ligando para os mesmos. Em alguns casos, a Vigilância em Saúde envia uma equipe para fazer o teste.

Como ainda não há uma vacina contra o novo coronavírus, o ideal é prevenir-se. Para isso, são imprescindíveis a adoção de medidas como:

  • Lavar as mãos com água e sabão em casa e, quando estiver na rua, usar álcool gel;
  • Evitar ao máximo sair de casa. Sair só se for extremamente necessário;
  • Ao tossir e espirrar, cobrir a boca e nariz com um lenço ou com a parte interna do braço;
  • Para os idosos o ideal é pedir para um conhecido jovem fazer as compras necessárias;
  • Higienizar constantemente a superfície de objetos que podem acomodar o vírus, como celulares, mesas, corrimãos etc.;
  • Evitar cumprimentos com abraços, beijos e apertos de mão para não contrair nem espalhar o vírus;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Não compartilhar talheres e objetos pessoais com infectados;
  • Evitar aglomerações de pessoas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), não é necessário o uso de máscaras médicas como medida de proteção.

Pessoas que não apresentam sintomas da doença ou que não tiveram contato com infectados só devem usar máscaras se forem atender alguém com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus.

icon-information

PROBLEMAS ENFRENTADOS PELA POPULAÇÃO EM GERAL DIANTE DO COVID-19 E SUAS POSSÍVEIS SOLUÇÕES

Devido à grande quantidade de informações que podem ser colocadas na internet hoje, deve-se ter cautela com a veracidade dos fatos apresentados. Portanto, para essa finalidade o Ministério da Saúde criou o site Novo Coronavírus Fake News (acessível em: https://saude.gov.br/component/tags/tag/novo-coronavirus-fake-news), que busca desmentir informações colocadas na web.

Outro problema que a sociedade enfrenta é a estocagem desnecessária de produtos, esvaziando o estoque dos mercados e dificultando o acesso a determinados artigos essenciais, como por exemplo máscaras, álcool em gel e papéis higiênicos. O momento é delicado e, portanto, é necessário que todos possam se prevenir.

Não é justo que apenas um indivíduo esteja devidamente higienizado e usando máscara, ainda que não esteja contaminado, se outras pessoas podem estar contaminadas e não possuírem máscara? Assim é mais provável que todos sejam contaminados do que se os contaminados tivessem máscaras. Assim, evidenciando o problema em estocagem desnecessária.

Mais um fator que prejudica a população é o aumento excessivo dos preços, principalmente álcool em gel e máscaras. Segundo nota publicada pelo PROCON do Rio Grande do Sul, o consumidor deverá pesquisar o preço e ficar atento quanto à alteração de valores dos produtos. Caso seja constatado uma grande alteração nos preços, indica-se procura o órgão de defesa do consumidor do Município em que o indivíduo reside, com a comprovação da diferença de valor, para que as medidas necessárias sejam adotadas, podendo a empresa ser notificada para prestar esclarecimentos e justificativas para o aumento.

Para os consumidores que não possuem Procon em seu Município, o PROCON/RS atende, de forma eletrônica, através de seu site.